Brisa pra baiano dá resfriado…

…mas pelo menos passa logo!

Alô vitorianos bravos e guerreiros!!!

Mais do mesmo no segundo turno. E ninguém me tira da cabeça que o técnico anda querendo inventar na hora errada ou que algo de podre anda rondando o reino da Dinamarca.

O comentarista diz assim: “se o jogador resolver dentro de campo, ele pode tomar todas fora do jogo que tudo bem”. O problema é quando essa cachaça e as noites perdidas acabam gerando gripes inexplicáveis em véspera do jogo e lesões musculares que tiram jogador de jogos decisivos e importantes. E aqueles que entram em campo parecem ter a perna presa o tempo todo.

Enfim, afora esse parêntesis, vamos ao jogo.

O Atlético do Paraná resolveu jogar o primeiro tempo igual a time pequeno. Recuado no seu campo, esperando o erro do leão e apostando em bolas lançadas nas costas dos zagueiros. O Vitória resolveu mostrar um futebol regular, aproveitando os espaços dados pelo time do Paraná, dominou o território e acabou criando as melhores chances. Mas num dia em que Élton não acertou a mira, que Pedro Ken resolveu ter muito preciosismo na definição e no dia que Willie tirou um cochilo em campo, nada daria certo.

Na etapa complementar, o Vitória resolveu se equiparar no futebol pequeno e pagou alto por isso. Com três minutos uma inocência de Josué. O ponta esquerda pegou do meio campo e foi levando até a entrada da área. Nosso zagueiro foi recuando estilo caranguejo e não fez o que o Atlético do Paraná fez o jogo todo: matar a jogada na intermediária. Elias puxou livre, Gabriel deu um carrinho pra parecer que tentou cortar o lance e Deola nada pôde fazer.

Aí acabou o Vitória. Simplesmente porque Carpeggiane resolveu desenterrar Eduardo Ramos. Isso porquê nos últimos 3 jogos ele havia levado pro banco e utilizado no jogo Artur Maia. Santa incoerência. Essa substituição deixou o time lento, previsível e Eduardo Ramos ainda perdeu a bola do segundo gol. Pronto. Podia jogar 20 dias e o Vitória não assustaria ninguém.

Agora nosso leão é o terceiro colocado na tabela. Dois pontos nos separam da liderança, mas alguns mais nos separam da série A.

Parece que o acesso se dará no jogo em que perdemos o acesso do ano passado. São Caetano dentro do Barradão. Antes dele vem o CRB. Vencendo as duas pode comemorar.

O problema é que com um futebol esconde-esconde não dá para ganhar de ninguém. Futebol onde jogador não quer receber a bola, não quer arriscar pro gol, não quer se comprometer, não quer fazer uma falta tática, é um futebol de time que não quer ser feliz.

A energia da torcida não contagiou os frios leoninos dentro de campo. E essa torcida não merece o desprestígio do time no segundo turno.

O jogo seria duro. Qualquer um poderia vencer. Assim como no primeiro turno vencemos lá com um time completamente desmantelado por contusões e suspensões, dessa vez com um time semi-completo, o adversário aproveitou os detalhes. Nós fizemos vistas grossas às oportunidades que bateram na nossa porta.

Não é desespero. Nem dificuldade agora, porque ela existiu o campeonato todo. A diferença é que no início o time jogava sério por não se deslumbrar com a alta pontuação e com a felicidade que ia surgindo.

Agora um futebol apático se apoderou dos jogadores. Agora uma confusão mental se apoderou do técnico.

São 7 partidas. 21 pontos. Todos a disputar. Possivelmente mais dois jogos diretos: São Caetano e Joinville. Outras partidas contra equipes muito inferior tecnicamente à nossa. Mas time que não chuta em gol é time que não ganhar. Time que não quer ganhar poderia ter mais um turno inteiro que não pontuaria.

Terça-feira é logo ali. Não dá tempo para lamentar, não dá tempo para ficar supondo no que há. Mas o que é que há?

Um time descompromissado, armado por um bipolar, comandado por um cara sem pulso e com uma torcida ávida pelo simples. Pelo que parecia simples.

Ficou mais difícil, mas se não fosse difícil não seria leão.

Saudações leoninas.

PS 01 – Parabéns aos cavernas. A única do estado!

PS 02 – Vamos aos fatos:

O Vitória foi o melhor do turno (melhor histórico, inclusive). Carpeggiane inovou, ficou das cadeiras assistindo os jogos, implantou um esquema ofensivo e botou o time pra jogar dentro e fora de casa da mesma maneira e fez história. O time estava unido, os gols saíam e a torcida confiava. Começa o returno e o time vence o Barueri em casa, empata com o América de Natal jogando muito melhor fora de casa, vem pro duelo disputadíssimo contra o Criciúma e empata em casa, empata de novo contra o Ipatinga, mas jogando melhor. Voltamos pra enfrentar o jogo do Boa em casa e Ueliton não aparece na lista de relacionados com uma suspeita de lesão. Lesão constatada pelo departamento médico do clube no dia depois de vencer o Boa com todas as dificuldades possíveis. Saímos para empatar com o Guarani criando as melhores oportunidades do jogo. Vencemos o Goiás uma semana depois e esta foi a última partida que o time jogou bem. No meio da semana Ueliton aparece dizendo que está pronto para jogar. PCC não o escala pro jogo diante do Avaí dizendo que ainda não estava pronto e, com um futebol desprezível, perdemos o foco e o jogo. Imprensa divulga que Ueliton tem duas caras, PCC concede entrevista dizendo que está tudo sobre controle, Raimundo Queiroz idem, mas o time joga bisonhamente diante do ABC e de forma sofrida vence pelo placar mínimo. Sai pra tomar 3 x 1 do Paraná e apresentar um futebol ridículo e depressivo. Vence o ASA por 2 x 0, mas não convence ninguém e no segundo tempo diante do Atlético do Paraná, depois da entrada de Eduardo Ramos que não vinha sendo relacionado nos últimos 4 jogos em detrimento de ter Dinei e Artur Maia no banco, o time se esconde, aceita e toma 2 x 0.

Um dia depois sai o técnico com 67% de aproveitamento que, em 32 partidas perdeu apenas 6, e entra o paizão Ricardo Silva.

Não seria mais fácil o frouxo do presidente, que já tinha visto esse filme acontecer em 2009 e em 2010, perguntar à panelinha do ECV qual técnico eles prefeririam no início do campeonato?

Agora das duas uma: ou sobe de vez porque os donos do clube vão correr pelo professor ou desanda de vez e fica mais um ano na série B.

Eu devo ser muito inocente mesmo por acreditar que jogador de futebol sempre quer o bem do clube e que esse ano seria diferente.

No meu entender vamos agora brigar pelo título de novo. Ricardo Silva vai ser mais uma vez o salvador da pátria, o paizão do time, e esse presidente vai mostrar mais uma vez que não manda em nada nem em ninguém. Entrega seu cargo Alex. Você é fraco e omisso. Marionete de jogador.

Meu clube é maior que você e maior que qualquer jogador. Um presidente sério mandava toda essa panela embora. Você vai aceitar o Vitória campeão ou na série A e renovar com todos esses moleques que aí estão achando que foi o suficiente.

Os jogadores perderam a chance de fazer história. Para eles mais importa dinheiro no bolso e o corporativismo.

Vamos ao título, pro bem ou pro mal.

PS 03 –  Só um detalhe: não estou dizendo que PCC é o melhor dos técnicos. Pelo contrário, veio errando muito ultimamente. Mas ver o jogador tirar a perna de uma dividida, não dar o devido gás para chegar numa bola, se esconder no lance e fingir que quer cortar a bola não é culpa do técnico. E o maior problema é que já vimos esse filme. A panelinha ganhou a queda de braço em 2009, ganhou a queda de braço em 2010. E são os mesmos jogadores…

Publicado em outubro 21, 2012, em Jogos e jogadores, Torcida e torcedores. Adicione o link aos favoritos. 19 Comentários.

  1. na boa, isso eh bem chato e ate vc vai nessa! Qdo teve problema com Uelinton e PCC, comecaram a falar que o time ia fazer birra e ia comecar a perder, mas como continuou batendo em todo mundo, ai esqueceram. Mas agora soh pq o time caiu de rendimento, tem que inventar estoria e intriga dizendo que tem corpo-mole. Ah, para, Larissa. Vc eh mais inteligente do que isso. Os times aprenderam o jeito do vitoria jogar e PCC nao mudou o jeito. Da certo contra babas, contra times melhores nao da. Para de inventar estoria e faz um texto mais serio, como vc sabe fazer, por favor!
    SRN

    • Você que está se equivocando caro amigo rubro negro, os times não aprenderam o jeito do vitória jogar, o vitória que se esqueceu do jeito de como jogar… É bem diferente e concordo plenamente com Larissa, mais uma vez : excelente comentario..

  2. Lari, parabéns pelo comentário perfeito tanto na leitura do jogo quanto dos problemas extra campo que vem acontecendo no Vitória.
    Quanto a Carpeggiane, se ele não parar ou fazerem ele parar com esses testes (modificações) nos momentos errados, é bem capaz de amargarmos mais um ano na segunda divisão. Um campeonato em que fomos campeões simbólicos do 1º turno e tínhamos tudo para fazer ainda melhor no 2º, estamos passando esse sufoco deixando a dúvida se conseguiremos até mesmo a classificação. Aquilo que eu temia já aconteceu, Criciuma e Goiás nos ultrapassar. E o que é pior, dependeremos agora dos outros para sermos campeões, não haverá mais confronto direto com eles, nem entre eles. Temos que fazer nosso dever de casa e torcer para que eles tropecem.
    Quanto à classificação, se não for como campeão, prefiro que seja em 3º ou até mesmo 4º lugar. Chega de sermos vice em competição nacional. Chega de dar motivo aos sardinhas para ficarem chamando vicetoria.
    Vamos esperar os dois próximos jogos para termos uma base do que poderá acontecer.
    Ainda com esperança no titulo!!! Saudações leonina a todos os fieis Rubro-Negros.

  3. José Roberto Silva Brito

    Bom dia Larissa! Mais uma vez você está certíssima, além de todas essas verdades que você escreveu, repare ou foi impressão minha que o Atlético nos venceu também no porte fisico. Os jogadores do nosso Vitória ou a grande maioria nescessita urgente de reforço muscular, pois são muito raquiticos, alem de barqueiros. Nino está digno de pena, Josué vai ser queimado por esse técnico maluco, o garoto até que tem futuro, mas precisa urgente de reforço múscular . Atacante nenhum respeita Gabriel, muito magro e fraco futebol. O Gilson é o tipico jogador enganador. O ueliton continua se achando o lider. Michel até que tenta correr, mas a idade é cruel para a posição dele. Pedro Ken, o futebol sumiu e esse é o motivo que não se firma em time nenhum. Marquinhos é um ex jogador em atividade e com essa idade, infelizmente. Wile não vai prá lugar nenhum, vai ser mais um como eterna promessa. Elton é esforçado e nada mais. Wilian está fora de forma. Tartá ao final do campeonato, muito obrigado e tchau. Eduardo Ramos, sem comentários. PCC tem que ir embora ou vai estragar tudo, pois eu repito que já começo a temer pela subida, afinal de contas quem está no comando é o pé frio do Alex, que vamos ter que engolir até o final de 2013 ou mais(haja paciência para nós), o cara não larga o osso e se acha, é um tremendo babaca, boca aberta. Um abraço.

  4. Larissa,gostaria de saber se os jogadores do Vitória leem o seu blog ?Não é possível um time e um técnico serem tão diferentes em um mesmo campeonato!Cadê a compactação do time que PCC exigia tanto?Cadê a coerência de PCC que treina com Mancha para proteger a zaga e o cara não entra!Cadê Alexi Portela que não chama esse time pra conversar?
    Eu ainda confio no titulo se as minhas perguntas forem respondidas,se não forem respondidas duvido até do acesso que está tão próximo!!!
    Quero o meu time do primeiro turno de volta!!!

    SRN

    Márcio

  5. Essa diretoria e a imprensa espera que venhamos a secar a nossa garganta, gritando, empurrando o time (o que fazemos e muito bem, diga-se de passagem), enfrentamos todas as dificuldades para ir ao estádio, mas o que ganhamos em troca desse amor ???, que veremos um elenco “sanguessuga” que adora bater fofo, gofar, morrer na praia, carregaremos infelizmente o estigma de “Peter Pan”, ao invés de um Clube de futebol, deveríamos ser uma ONG filantrópica pois vai querer ajudar a quem mais precisa assim na casa da porra, depois essa diretoria sem ATITUDE vai reclamar na emissora do Zé Cagão que a torcida ficou devendo, que deveria ir em maior número, vão matar o caralho, amo o E. C. Vitória, mas Alexi “Palerma” que me perdoe, mas esse acesso vai chegar, só que aos trancos e barrancos novamente, “SÓ QUE EU NÃO COMEMORAREI”, quem quiser que faça festa, carreata, pule atrás do trio elétrico…, não sou pessimista, mas é só esperar 2013, o ano em que seremos comédia da elite de novo, pois temos uma diretoria lenta, sem brio, sem atitude e tolerante a tudo, que acabe logo essa série B ridícula…, AGORA PERGUNTO PORQUE COBRAM TANTA FIDELIDADE DESSA TORCIDA APAIXONADA, QUE VERDADEIRAMENTE AMA E RESPEITA ESSE MANTO, QUE DÁ SHOW NAS ARQUIBANCADAS ???, MAS ELES NÃO SÃO COMPETENTES O SUFICIENTE PARA GANHAREM NEM UM TÍTULO DE UMA SÉRIE B, QUE CONVENHAMOS QUE É FRAQUÍSSIMA, FICAREMOS MAIS UMA VEZ CHUPANDO DEDO, ELES VÃO MATAR É O DIABO, NÃO A MIM…

  6. Bom dia Larissa!

    Depois da conversa com a Diretoria sobre a premiação de campeão o time começou a perder e empatar.

  7. Larissa,

    Será que mais uma vez vamos morrer na praia? Estou muito preocupada com essa saída do técnico! O que nos resta é continuar com energia positiva e acreditando que vamos chegar lá com toda certeza!

    Abraço

  8. O Vitória precisa se livrar de seus câncer: Ueliton e Ricardo Silva!

  9. “E ninguém me tira da cabeça que o técnico anda querendo inventar na hora errada ou que algo de podre anda rondando o reino da Dinamarca.”

    Na minha opinião, as duas coisas…

    Mas o inventor já mostrou que é COVARDE, e se mandou…

  10. Não gosto desta frescura de treino secreto, todo técnico que faz esta opção, termina sempre perdendo o jogo, além do mais,Carpeggiane treina com um time e na hora de jogar, coloca outro em ação. Eduardo Ramos não vinha jogando e entrou totalmente fora de ritmo, se ele estivesse atuando como os demais, se o placar fosse favorável ao nosso time e se o jogo tivesse perto do final, ai sim Carpeggiane deveria ter colocado Eduardo Ramos. Josué futuramente será um grande zagueiro, porém ele não tem experiencia suficiente para jogar no time profissional, o atacante passou por ele como bem quis, Josué deveria ter dado uma bicuda pro inferno e não ficar pagando para ver o que iria acontecer, acho também que ele é muito lento e displicente, ele é muito jovem e a sabedoria só vem com o tempo. Gostaria de ver Vadão treinando este time.

  11. Ridiculo foi esta ideia de colocar estrela se ganhar a série B . Patético é ficar pensando em título de segunda divisão . Temos que pensar em sair da segundona esquecer que isto existe e ai sim ganhar a 1ª três vezes e calar a boca dos tricolores.

  12. Oi Larissa, foi um prazer te conhecer no Barradão, pena que foi um dia em que eu sai puto da vida com tanta sacanagem vista em campo, é impressionante a cara de pau desses jogadores, pensam que somos analfabetos do futebol, aquela reunião deles no meio campo é pra enganar os otários, na verdade a máfia está formada e o filme se repete, você está certa nos seus comentários, eu só espero que eles resolvam jogar agora, e tragam um resultado positivo de Maceió senão o bicho vai pegar e ai a pressão começa a se instalar no Barradão e tudo pode ir por água abaixo, que pelo menos joguem bola, pois isso não vem fazendo a muito tempo, desde o jogo contra o Goias, mas vamos acreditar que a saída de PCC resolva o problema deles, a impressão que da é que Ueliton e Ricardo venceram mais uma, mas o que importa pra nós torcedores agora é o acesso e quem sabe o título, esse ultimo não importa tanto, pois pra mim os quatro primeiros são campeões.
    Grande abraço e até o próximo jogo contra o São Caetano, e que dessa vez tenha um desfecho melhor que o do ano passado.

  13. Bom Larissa te acompanho algum tempo e gosto muito de suas colocações bom é o seguinte enquanto nosso competente Alexi portela ficar nessa coisa de dar ouvido as peruadas de Zé eduardo e sua trupe de PERUS vai ser desse jeito que o Carpegiani disse na Globo esporte.com vai subir e descer pois nao é a primeira vez que isso acontece lembra em 2008? estávamos bem na Serie A com esse mesmo treinador bastou um empate com o Fluminense que na época era finalista da libertadores e tinha um timaço para o maior PERU da Bahia falar falar e nosso querido presidente atender e depois justificar na radio mostrando muita insegurança toda vez é a mesma coisa por isso caimos em 2010 de forma traumatica perdemos dois penta campeonatos e perdemos copa do brasil que dava pra ganhar sim na hora do vamo ver o Alexi demonstra insegurança e isso reflete no time em campo apos o jogo do atletico paranaense foi a mesma Ze eduardo peuou e alexi atendeu mostrando insegurança e nervoso na radio incrivel mas tenho q concordar com o Carpegiani! Com Alexi vamos sempre ficar no efeito elevador!
    saudaçoes

  14. Larissa, estava aguardando a postagem dos teus comentários dos jogos contra o ASA e o São Caetano.Como até agora ainda não foi postado, vou me antecipar a eles relatando o que estou achando do nosso Vitória nessa reta final. Hoje, perdi a esperança de sermos campeões, se formos será surpresa, até a classificação já começo a ter dúvida. Estou vendo um time sem brio, sem raça, é um leão sem garra que não fere ninguém.
    Enquanto isso, o Criciuma e o Goíás, mesmo com o placar adverso e às vezes inimaginável, conseguem virar o jogo na raça e mesmo quando empatam ou até perdem não é sem empenho, lutam até o último minuto da prorrogação. Com o Vitória está sendo diferente, não adianta os poucos abnegados dizerem que está tudo bém, alguma coisa de errado está acontecendo internamente. Só falta agora a Diretoria anunciar Vadão a 5 rodadas do final do campeonato para motivar ou enterrar de vez até mesmo a classificação.
    Lari, gostaria de saber sua opinião sobre tudo isso que está acontecendo, você está acompanhando mais de perto e é uma pessoa de muita credibilidade, é uma pessoa consciente e muito realista. Você ainda acredita que seremos campeões? Acredita que mesmo sendo campeões a diretoria colocará um time em 2013 capaz de se manter na série “A” e até mesmo brigar por uma vaga na Libertadores? Pelo titulo, sinceramente, acho muito difícil!!!
    Saudações leonina

  15. Não comentas mais LAROCA???

    Igor,

    eu escrevo sobre o Vitória por prazer. Pra não falar o que não devo, só volto a escrever depois do fim do campeonato. Aí para o bem ou para o mal… SL
    Larissa

  16. Lari, concordo que você escreve sobre o Vitória por prazer mas, descordo de só voltar a escrever depois do fim do campeonato. Seus comentários são um alento para nós, pelo menos para mim. Sei que tem um bando de mercenários no Vitória, mas também tem muitos abnegados que têm carinho pelo Clube. Quanto à premiação, acho que deve existir por uma classificação ou um titulo, mas sem exigência dos jogadores. Sabemos que a profissão é curta, porém, alguns jogdores ganham mais ou menos e outros muito bem, é só não ser barqueiro, fazer uma reserva para quando deixar o futebol e terão um futuro tranquilo. Qual a profissão que o indiviou exige premio por sua obrigação? Para eles (jogadores) é um emprego como outro qualquer, terão que se empenhar pela empresa para garantir o sucesso dela e manter seu emprego ou até mesmo ser cobiçado pela concorrência e receber uma proposta para ganhar mais e ter mais regalias. O mal é que alguns dirigentes ficam valorizando jogadores sem responsabilidade e sem caráter (olhe o caso de Adriano e outros…). Quanto ao que alguns membros da TUI fez no dia do embarque para São Paulo, achei absurdo, deram lugar para alegarem abalo psicológico e ao mesmo tempo se igualaram aos que não estão tendo etica no time. Espero que os que estão tendo sensatez (no time e na torcida) consigam contagiar os demais e venhamos a nos classificar levando de lambuja o titulo. Não depende mais só do Vitória, contudo, estamos vendo o Cricri se complicando e vamos esperar que o Goiás também se complique e ai é so fazermos o dever de casa para termos o sucesso tão esperado.
    Lari, se eu for ficar aqui escrevendo e que estou pensando neste momento, vou ficar aqui a noite e o dia todo. Então só me resta pedir-lhe que repense e volte a fazer seus comentários abalizados. Tenho certeza que toda galera rubro-negra que acompanha seu Blog estão torcendo por isso também. Nos dê essa alegria!!!
    Com muita tristeza pelos últimos resultados e por essa sua decisão, saudações leonina.
    Irivaldo

  17. Alberto Oliveira

    Depois da campanha de grande sucesso, inclusive com repercussão internacional, “MEU SANGUE É RUBRO-NEGRO”, faço um apelo aos torcedores para fazerem uma nova mobilização de doação de sangue só que desta vez será direcionada para os jogadores do VITÓRIA. Vamos ao estádio com roupas pretas e brancas, só retornando o vermelho quando o time voltar a ganhar. Esse protesto acredito que também terá uma grande repercussão. VERMELHO no barradão, só quando o time voltar a ganhar. Um abraço a todos os VITORIANOS.

  18. Alberto Oliveira

    Vamos levar para o barradão um bandeirão PRETA E BRANCA com o escudo do vitória. 2 Jogos em casa, a bandeira tem 2 faixas vermelhas, cada vitória do time retornaremos uma faixa vermelha no lugar da branca. Assim fica mais fácil o protesto dá certo. Podemos também para complementar, levar uma faixa preta com a seguinte frase com letras brancas “Queremos SANGUE”. Não me refiro a violência e sim pedindo garra e raça ao time, vontade de vencer, de respeitarem o torcedor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: